Passeios Guiados e Roteiros de Viagem

Basílica de São Pedro: Visitar a maior igreja do mundo

A Basílica de São Pedro, localizada no coração do Vaticano, é considerada a maior igreja do mundo, e um destino imperdível para turistas e peregrinos.

O Vaticano é um destino recheado de atrativos e passeios imperdíveis. Considerado a menor cidade-estado do mundo com apenas 0,44 hectares e cerca de 900 habitantes, a região é sede da Igreja Católica e residência oficial do Papa.

Localizada em frente à praça de mesmo nome, conta com dimensões extraordinárias: 218 metros de comprimento, 46 metros de altura – sua cúpula, no entanto, tem 136 metros de altura –, 46 altares, 11 capelas e possui capacidade para 60 mil pessoas.

É uma obra com um contexto histórico, artístico e cultural excepcional.

Assim sendo, os mais de 30 mil visitantes que entram nela diariamente tem a oportunidade de conferir de perto algumas das obras dos maiores gênios da história da arte. Quer saber mais? Vamos lá!

Leia também:

basilica de sao pedro vaticano

História da Basílica de São Pedro

A primeira basílica foi construída pelo Imperador Constantino e consagrada no ano de 326 d.C, no mesmo ponto onde ficava o Circo de Nero, local em que São Pedro – primeiro papa da história – teria sido enterrado.

Essa primeira versão era menor do que atual e, durante séculos, sofreu com adversidades até estar com vários problemas estruturais.

Em meados do século XV, no entanto, o Papa Nicolau V começou a pensar na restauração da basílica, o que começou começou a acontecer em 1506, à época do papa Júlio II e consagrada em 1626.

Grandes artistas participaram do projeto envolvendo sua construção como Carlos Maderno, Donato Bramante, Rafael e Michelangelo. Hoje, a Basílica de São Pedro é considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

a velha basilica de sao pedro

++ Leia Mais | Onde comprar roupa de frio em Roma

Onde fica a Basílica de São Pedro

Como dito anteriormente, a Basílica de São Pedro fica na cidade-estado do Vaticano. O Vaticano, por sua vez, fica ao lado dos bairros Prati e Rione Borgo (onde estão as ruas que ligam o Rio Tibre e o Castel Sant’Angelo à Praça São Pedro) e dos bairros Clodio e Aurélio. Além deles, o destino ainda é vizinho do bairro Trastevere.

Você pode saber mais detalhes como chegar lá, lendo o nosso post: Onde fica o Vaticano e como chegar lá. De todo modo já adianto que há uma parada de metrô nas proximidades da basílica.

++ Leia Mais | Como usar o metrô de Roma

O que ver na Basílica de São Pedro

Quem visita a Basílica de São Pedro encontra uma infinidade de obras e outros atrativos para ver durante o passeio. A seguir, separamos alguns dos principais. Confira:

Pietà de Michelangelo

A Pietà, escultura de autoria do gênio renascentista Michelangelo, é uma das mais fascinantes obras da história da arte e uma das mais conhecidas do artista.

A obra foi produzida em um único bloco de mármore e retrata a imagem da Virgem Maria segurando o corpo de Jesus Cristo, seu filho, em seus braços.

A Pietà foi encomendada pelo cardeal francês Jean Bilheres de Lagraulas, para integrar seu monumento fúnebre. O cardeal, no entanto, faleceu antes de a obra ser concluída.

Assim que foi concluída, Pietà foi colocada no túmulo do cardeal na Capela de Santa Petronilla, onde ficou por 20 anos até ser transferida para a Basílica de São Pedro.

Cúpula de Michelangelo

Embora não seja tarefa das mais fáceis devido ao grau de dificuldade, a subida até a Cúpula da Basílica de São Pedro é im-per-dí-vel! Projetada por Michelangelo, a cúpula começou a ser construída no ano de 1546 e foi tocada pelo próprio autor até o ano de seu falecimento, em 1564. A obra foi finalizada mais tarde, no ano de 1590.

Apontada como sendo a cúpula cristã mais alta do mundo com 136 metros, Er Cupolone,   como é carinhosamente chamada pelos romanos, proporciona uma vista magnânima de quase todos os pontos de Roma.

Para chegar até lá será preciso um certo preparo físico, já que os visitantes precisam encarar uma escadaria de nada mais, nada menos 551 degraus! Isso mesmo! É possível fazer o trajeto a pé pelo valor de 6 euros ou pegar um elevador até o terraço por 8 euros e ter uma vantagem de 200 e poucos degraus, ao encarar “apenas” 320 degraus. Mas acredite: o esforço valerá (muito) a pena!

Leia também:

Baldaquino de Bernini

O Baldaquino de Bronze Dourado é a estrutura que decora o altar papal e onde se encontra o túmulo de São Pedro. A obra, projetada pelo escultor Gian Lorenzo Bernini foi construída entre os anos de 1624 e 1633 e consiste em quatro colunas torcidas, erguidas sobre pilares de mármore.

Dizem que para obter o bronze suficiente, ordenou-se que derretessem os bronzes antigos do Panteão. É daí que vem a frase célebre da época: “o que os bárbaros não conseguiram fazer, fizeram os Barberini”, em alusão à família do Papa Urbano VIII cujo pontificado foi construído o Baldaquino.

Apesar de muito provavelmente ser uma lenda urbana, o fato que o bronze do baldaquino vinha do Pantheon, essa é uma história que faz parte do repertório de Roma.

Esse é um dos pontos mais fantásticos de toda a basílica, pode apostar.

Sob o altar está a Confissão de São Pedro, onde se acredita que o apóstolo está enterrado. Abaixo do altar principal, a Necrópole do Vaticano e a Tumba de São Pedro são locais de grande interesse para os fiéis.

Capelas, túmulos e estátuas

Não há a mínima possibilidade de listar todo o primor presente na basílica. É sabido. A dica, portanto, é prestar bastante atenção em cada detalhe do local: das obras de arte até cada pedacinho da arquitetura.

Como visitar a Basílica de São Pedro

Para visitar a Basílica de São Pedro é necessário passar por um rigoroso controle de segurança, pois já houveram alguns incidentes no local envolvendo depredação de obras de artes. Por isso, todos os visitantes passam por um uma revista feita através de exame de raio-x.

Além disso, há um dresscode a ser seguido. Isso quer dizer que alguns tipos de vestimenta são proibidas como shorts na altura da coxa ou regatas. Caso esteja muito quente no dia da sua visita, a dica é cobrir os ombros com um lenço enquanto estiver dentro das dependências da basílica.

A entrada da Basílica de São Pedro é gratuita. Entretanto, durante a alta temporada o tempo de espera pode ultrapassar 1 hora.

Horário de abertura

Domingo a sábado das 7h às 18h30.

Horário das missas

Segunda-feira a sábado às 9h, 10h, 11h, 12h e 17h.

Domingo e dias santos às 9h, 10h30, 11h30, 12h15, 13h, 16h e 17h30.

basilica-sao-pedro-sem-filas-10

++ Leia Mais | Viajar de trem na Itália: dicas práticas e passagens baratas

Museus Vaticanos e Capela Sistina

Muitos visitantes combinam a visita à Basílica de São Pedro com um passeio pelos Museus Vaticanos e a Capela Sistina. Os Museus Vaticanos abrigam uma vasta coleção de arte e artefatos históricos, enquanto a Capela Sistina é famosa pelos afrescos de Michelangelo, incluindo o icônico “Juízo Final”.

Reservando a Visita Guiada

Para uma experiência mais completa e informativa, considere reservar uma visita guiada.

Guias experientes podem fornecer um contexto histórico e artístico mais profundo, além de compartilhar curiosidades e histórias que você não encontrará em um áudio-guia. Muitos tours guiados também incluem a entrada sem filas, economizando tempo e proporcionando uma visita mais agradável.

Dicas Finais

  • Fotografia: A fotografia é permitida dentro da basílica, mas sem o uso de flash. Respeite as áreas onde é proibido fotografar.
  • Acessibilidade: A Basílica de São Pedro é acessível para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida. Há rampas e elevadores disponíveis.
  • Segurança: Espere passar por um controle de segurança semelhante ao dos aeroportos. Evite levar objetos proibidos, como facas ou tesouras.

Mais dicas para a sua viagem a Roma:

Índice

Passeios Guiados em ROMA

EXPLORE ROMA COM PASSEIOS GUIADOS EM PORTUGUÊS!

Respostas de 9

  1. Adorei que foi sincera a respeito do passe fura-filas da Basílica de São Pedro. Eu, como leigo, com certeza compraria já que sempre vejo filas quilômetricas em cada atração de Roma.

  2. Muito bom saber as dicas de como visitar a maior igreja do mundo, a Basílica de São Pedro. Visitei diversas vezes com meu trabalho de tour escort em navios de cruzeiro e toda vez me emocionava com a beleza e grandiosidade desse lugar.

  3. Li, há pouco tempo, um tour super diferente que termina nas tumbas dos papas. Esse passeio é um registro de onde o Apóstolo Pedro foi morto. Você já ouviu falar dele?

  4. Adorei as dicas sobre a Basílica de São Pedro, Luciana!

    Sem dúvida é um local que não dá para deixar de fora do roteiro, mesmo que a pessoa não seja a mais religiosa (como eu!).

    Você acha que eu devo reservar o dia inteiro para esse passeio, ou dá para visitar alguma outra atração no mesmo dia?

    Obrigado!

  5. Eu fiquei muito emocionada quando vi a Pieta na basílica de São Pedro, é um lugar maravilhoso para visitar

  6. Ola,

    Programei a minha visita para o museu do Vaticano + Capela Sistina para o dia 10/10/2017 as 9h.
    Qual seria a melhor opcao de comprar o fura fila da Basilica de Sao Pedro?
    Pode me ajudar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!